quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

01 de Dezembro, dia Mundial de luta contra a AIDS


Hoje, o Bistrô está na Luta contra a AIDS, e trouxemos a vocês, leitores, um resumo sobre esta doença, e sobre a importância que a nutrição tem em seu tratamento. 
Disponibilizamos uma série de arquivos e links para os interessados!
Esperamos que gostem!




A AIDS uma doença caracterizada pela intensa e contínua replicação viral (HIV), promovendo a destruição de células CD4, que em conjunto com alterações  do sistema imune, leva à imunodeficiência.

O HIV (Human Immunodeficiency Virus) é um agente etiológico causador da AIDS.




Epidemiologia

«  No Brasil, cerca de 630 mil pessoas vivem com o HIV;
«  Por ano, são notificados entre 33 mil e 35 mil novos casos de AIDS no Brasil;
«  Do início da epidemia, em 1980, até junho de 2009, foram realizados 544.846 diagnósticos. 

Durante esse período, foram registradas 217.091 mortes em decorrência da doença, segundo dados do Boletim Epidemiológico de 2009.


Terapia antirretroviral

          Os medicamentos antirretrovirais surgiram na década de 1980, para impedir a multiplicação do vírus no organismo.
          Desde 1996, o Brasil distribui gratuitamente o coquetel antiaids para todos que necessitam do tratamento.
          Dados do MS - cerca de 200 mil pessoas recebem regularmente os remédios para tratar a doença. Atualmente, existem 18 medicamentos divididos em cinco tipos:


Manejo Clínico

    Para combater o HIV é necessário utilizar pelo menos três antirretrovirais combinados, sendo dois medicamentos de classes diferentes, que poderão ser combinados em um só comprimido.




  • A HAART continua sendo indicada para todos os pacientes infectados pelo HIV, sintomáticos ou assintomáticos - contagem de linfócitos T CD4+ ↓de 200/mm³.
  • Paciente assintomático que apresentar contagem de linfócitos T CD4+ entre 200 e 350/mm³, o início da HAART deve ser considerado de acordo com a evolução do quadro clínico do paciente como os parâmetros imunológicos, virológicos, a motivação, a adesão e as co-morbidades.

Manejo Nutricional

A importância da alimentação / nutrição para pessoas vivendo com HIV e aids (PVHA) é tão relevante,  que muitos autores defendem que deveria ser tratada com a mesma atenção que as análises laboratoriais e carga viral, seja pela característica hipermetabólica da infecção pelo HIV, seja pelos efeitos adversos das medicações.
Profissionais da área têm defendido que o controle e acompanhamento nutricional deveriam ser utilizados
sistematicamente como estratégia de tratamento, acompanhamento e prevenção. Se para as pessoas assintomáticas, fora de terapêutica específica, a alimentação deve ser cuidada e balanceada, para as pessoas em tratamento com medicação anti-retroviral, esses cuidados devem ser redobrados.
A expectativa é que este conteúdo possa ser utilizado e auxilie os profissionais de saúde no seu dia a dia, no atendimento aos portadores do Vírus HIV.


 E é por isso que nós, do Bistrô Saúde Disponibilizamos a você, leitor, um apanhado de arquivos relacionados ao tema, já que hoje, é dia Mundial no combate á AIDS....
Esperamos que gostem, e aprimorem seus conhecimentos acerca deste tema!...




Cliquem nos Títulos para fazer download dos Arquivos!



Referências bibliográficas
          MS (Ministério da Saúde) - DST.AIDS e Hepatites Virais http://www.aids.gov.br/pagina/quais-sao-os-antirretrovirais. Data de acesso 31/11/10.
          Cuppari L. Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar – Nutrição Clínica no Adulto. 1ª edi.- São Paulo, SP, Manole, 2002.
          Dutra CDT, LIBONATI RMF. Abordagem metabólica e nutricional da lipodistrofia em uso da terapia anti-retroviral. Rev. Nutr., Campinas,2008; 21(4):439-446.
          Almeida LB, Giudici KV, Jaime PC. Consumo alimentar e dislipidemia decorrente da terapia antirretroviral combinada para infecção pelo HIV: uma revisão sistemática. Arq Bras Endocrinol Metab, 2009;  53(5): 519-527.
          Lima EMO, Bernoche CYSM, Caramelli B. Panorama Internacional III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias: Tratamento da Dislipidemia em Indivíduos Infectados pelo HIV. Rev Assoc Med Bras 2003; 49(3): 225-43
          Valente Angélica M.M., Reis André F., Machado Daisy M., Succi Regina C.M., Chacra Antonio R.. Alterações metabólicas da síndrome lipodistrófica do HIV. Arq Bras Endocrinol Metab. 2005; 49(6): 871-881.
          Farhi L; Lima DB; Cunha CB. Dislipidemia em pacientes HIV/AIDS em uso de anti-retrovirais num hospital universitário, Rio de Janeiro, Brasil. J Bras Patol Med Lab, 2008;  v. 44 (3):175-184.
          Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST/AIDS. Manual clínico de alimentação e nutrição na assistência a adultos infectados pelo HIV / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST/Aids. – Brasília : Ministério da Saúde, 2006.




Se você deseja receber as newsletters do Bistrô, mande seus dados (nome, e-mail e profissão) para:
 bistrosaude@hotmail.com

ou cadastre-se ao lado para receber nossos posts no seu email

Ou visite no perfil no Facebook ou Twitter: 


                  


Texto Elaborado por : 


Ticiane Gonçalez Bovi - Nutricionista - CRN3: 27299
Ana Carolina Assad - Nutricionista - CRN3: 27893