terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Diarréia....Ninguém merece!!!


Verão, férias, praia, festas de final de ano, muita comilança e felicidade, mas de repente... Bate aquele mal estar, aquela dor abdominal e ela aparece, a incômoda DIARRÉIA!!!
Segundo Reis (2003) a Diarréia consiste em um aumento da freqüência, fluidez ou volume (peso) das defecações, em relação ao hábito usual do intestino.
Não se esqueça que o Bistrô reservou, ao final do post, uma série de documentos importantes para você fazer o download e se aprofundar neste tema tão importante.


Mas... como ela surge???


Etiologia - A Diarréia pode ter causas:

• Infecciosa
- Bactérias e suas toxinas
- Vírus
- Parasitos
- Toxinas naturais
• Não infecciosa
- Intolerância a lactose e glúten
- Ingestão de grandes quantidades de hexitóis (adoçantes)
- Ingestão demasiada de alguns alimentos
- Sais mal absorvidos (Ex: laxantes e antiácidos)
- Ácidos biliares (após ressecção ileal)
- Gorduras não absorvidas
- Algumas drogas (Ex.: catárticos antraquinônicos, óleo de rícino, prostaglandinas)
- Hormônios peptídicos produzidos por tumores pancreáticos


Hoje daremos maior atenção às causas infecciosas, ou seja, aquelas provocadas por vírus, bactérias e parasitas. (Que são as mais comuns nesta época do ano)


  
Quem são estes danadinhos?????

Dentre os principais agentes causadores da Diarréia podemos destacar:

Fonte: Guia Praticada. Organização Mundial de Gastroenterologia: Diarréia Aguda (2008).




Transmissão

A transmissão acontece pela via fecal-oral e pode ocorrer por:
• Transmissão indireta: ingestão de água e alimentos contaminados, contato com objetos contaminados (Ex.: utensílios de cozinha, acessórios de banheiros, equipamentos hospitalares).
• Transmissão direta: de pessoa para pessoa (Ex.: mãos contaminadas) e de animais para as pessoas.

Fique atento!!!

Os manipuladores de alimentos e vetores (moscas, formigas, baratas e tc), podem também contaminar os alimentos e utensílios.
Locais de uso coletivo, como escolas, creches, hospitais, banheiros públicos e etc, apresentam maior risco de transmissão.

Atenção às complicações!!!

Quando mal cuidada, a diarréia pode gerar complicações como:
- desidratação;
- diarréias de repetição, desnutrição crônica, retardo do desenvolvimento do peso e estatura;
- retardo do desenvolvimento intelectual;
- morte.

Crianças e idosos são os grupos mais vulneráveis à diarréia devido à fragilidade ou vulnerabilidade do organismo, por este motivo, devem receber especial atenção, especialmente quanto aos sinais de desidratação.

Desidratação:





Você sabe quais são os sinais de desidratação??? Não!!! Então fique atento a estes sinais:

Sinais de Desidratação
- olhos fundos;
- ausência de lágrimas quando a criança chora;
- boca e língua secas;
- ter muita sede e beber água ou outro líquido muito rápido;
- diminuição da quantidade de urina;
- afundamento da moleira.

A presença de 2 ou mais destes sintomas podem indicar o estado de desidratação!!!
Neste caso é necessário procurar a unidade de saúde mais próxima imediatamente para atendimento médico.


Tratamento:

- iniciar a ingestão do soro caseiro o mais breve possível;
- aumento da ingestão de líquidos como soros, sopas, sucos;
- ingerir de 50 a 100 ml de líquido após cada evacuação diarréica;
- manter a alimentação habitual, principalmente o leite materno, corrigindo erros alimentares e seguindo as orientações nutricionais (verificar alimentos permitidos e a serem evitados) e médicas;
- observar os sinais de desidratação.



Soro caseiro
Ingredientes
1 litro de água mineral, de água filtrada ou de água fervida (mas já fria)
1 colher pequena (tipo cafezinho) de sal;
1 colher grande (tipo sopa) de açúcar
Modo de preparo
Misture bem todos os ingredientes e ofereça o dia inteiro ao doente em pequenas colheradas.
Atenção!! Usar o soro em até 24 horas. Passado este período, despreze a sobra e prepare um novo soro!


# FICAADICA


Prevenção contra a diarréia! Fique atento a estas dicas!!


- amamentar o recém-nascido no mínimo até os seis meses de vida;
- beber somente água tratada, filtrada ou fervida;
- beber bastante líquidos, principalmente nos dias mais quentes;
- observar se os encanamentos da residência não estão furados;
- manter os depósitos de água sempre fechados e fazer limpeza regularmente;
- não tomar banho em rio, açude ou piscina contaminada;
- manter a higiene da casa, pessoal e dos utensílios de mesa e fogão;
- lavar as mãos com água e sabão antes de preparar os alimentos, antes de amamentar, após a troca de fraldas de crianças ou após usar o banheiro;
- proteger os alimentos de moscas, baratas e ratos;
- lavar e higienizar cuidadosamente as verduras e frutas. Lave as verduras, frutas e legumes em água (tratada) corrente. Deixe-os de mergulho em solução clorada (1 colher de sopa de água sanitária para cada litro de água) por 15 minutos, lavar novamente em água (tratada) corrente e armazena-los em recipiente fechado sob refrigeração;
- consuma apenas alimentos com procedência ou em estabelecimentos licenciados pela Vigilância Sanitária local.
- não consumir alimentos que ficaram desprotegidos, expostos à luz solar, que apresentem embalagens danificadas ou alteração no odor e aparência.

Mas fique alerta e seja rápido!!! Assim que a diarréia surgir, procure assistência médica ou o posto de saúde mais próximo! A diarréia é um sintoma sério que não pode negligenciado!!!

Abaixo, você encontra uma série de documentos importantes para que o conteúdo deste tema esteja completo!!! Bons estudos!!!!






























Bibliografia:
 Reis NT. Nutrição Clínica – Sistema Digestório. 2003. Editora Rúbio.
Guia Praticada. Organização Mundial de Gastroenterologia: Diarréia Aguda (2008).
Portal Saúde (SUS). Informações. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=32534. Acesso em: 10/12/2011.
Biblioteca Virtual em Saúde. Dicas de Saúde. Diarréia e Desidratação. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/214_diarreia.html
 http://www.scribd.com/fullscreen/75565293?access_key=key-5op9cocld0uwetbupr6



e você deseja receber as newsletters do Bistrô, mande seus dados (nome, e-mail e profissão) para:
 bistrosaude@hotmail.com

ou cadastre-se ao lado para receber nossos posts no seu email

Ou visite no perfil no Facebook ou Twitter: 


                  


Texto Elaborado por : 


Ticiane Gonçalez Bovi - Nutricionista - CRN3: 27299
Ana Carolina Assad - Nutricionista - CRN3: 27893